Origem do sistema computacional, o ENIAC.

Conhecemos o famoso Windows, o Unix o FreeBSD e as inúmeras versões do Linux. Alguns são apaixonados ou mesmo levam ao ponto de criarem uma religião em defesa de seu sistema operacional favorito. Mal sabem que por trás de cada sistema operativo, existe uma base única, um conceito, uma definição que foi criada há muito tempo. O conceito de Sistemas Operacionais surgiu-se há muitos anos quando os estudiosos começaram a relacionar a Matemática com hardware. Ora, hardware é apenas um circuito oco sem um código analítico com instruções bem-definidas o hardware continuaria sendo apenas um grande “peso de papel”. O conceito do estudo de Sistemas Operacionais define justamente isso, ajuda compreender muitos aspectos da Computação que são úteis no dia-a-dia de qualquer profissional de TI, seja Desenvolvedores ou Arquitetura Computacional.

O sistema operacional que conhecemos hoje não foi igual o que no século 20 era definido como um “sistema”. Eles foram adaptados devido a grande evolução de dispositivos e tecnologias computacionais.

Charles Babbage

Na internet podemos encontrar histórias sobre cada sistema operacional, os fatos, e seus criadores, informações e características que cada sistema operacional atualmente possui. Em 1971 a 1871 viveu um matemático, filósofo, engenheiro, cientista chamado de Charles Babbage, juntamente com seus colegas de Cambridge, em 1812 montou uma Sociedade Analítica, criando diversos trabalhos em torno de Matemática. Em 1819, formulou um plano para construção de tabelas de logarítmos a partir de cálculos efetuados por uma máquina. Surgia aí a ideia de se ter uma máquina de fazer cálculos. Babbage é considerado o Pai da computação.

Mais sobre Babbage.

ENIAC

Mais tarde em 1941, temos o John Adam Presper Eckert Jr. construiu o UNIVAC I, uma versão comercial aperfeiçoada. Também foi o engenheiro-chefe do desenvolvimento do primeiro computador digital eletrônico, o ENIAC. O ENIAC tinha quase 18000 válvulas e resistores, e pesava várias toneladas. Esse princípio de eletrônica computacional contava com 500.000 conexões soldadas a mão que eram usadas para perfurar dados em cartões de armazenamento. O “computador” podia fazer 5000 operações por segundo e ocupada uma área de 1000 pés quadrados.

Outra figura importante foi John William Mauchly (1907-1980) era um físico americano que criou junto com John Eckert o ENIAC, tal como o sucessores EDVAC, BINAC e UNIVAC I, este, o primeiro computador comercial dos EUA. Juntos criaram a primeira empresa de comercialização de computadores, Eckert-Mauchly Computer Corporation (EMCC). Estes três homens serão sempre lembrados e mencionados na história dos sistemas operacionais, assim como na história da computação.

Análise crítica: O ENIAC não foi uma invenção exclusiva de engenheiros em eletrônica, tínhamos filósofos no meio do processo de criação. Estávamos no meio de uma guerra, já existiam tecnologias suficientes para a eletrônica traçar sua própria evolução. O foco não estava em se criar uma máquina eletrônica, mas sim uma arquitetura que calculasse as programações predefinidas por uma pessoa, algoritmos por exemplo. Portanto ao meu ver, o grande destaque da invenção ENIAC está mais voltada a capacidade de fazer cálculos automáticos, ou seja, a lógica, o software, o sistema. Mais uma vez a afirmação se confirma: uma arquitetura de hardware sem sistema operacional é apenas um peso de papel.

Continuarei com a disponibilização de artigos, com a finalidade acadêmica. Caso o artigo se enquadre em um requerimento seu, favor entrar em contato.  E compartilhe nosso blog.

Bruno Vieira

Fontes:
http://histinf.blogs.upv.es/2010/10/29/john-william-mauchly/
http://www.charlesbabbage.net/
Anúncios